Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘David Lachapelle’

Semana passada, publiquei aqui um portfólio do falecido fotógrafo francês Guy Bourdin. Hoje mostro um pouco de sua influência cultural. Qualquer fotografia de moda que aposte em cores saturadas, objetificação de partes do corpo humano, glamour misturado a bizarrice, aura chique de lesbianismo ou a mulher como um corpo inanimado deve muito a Guy Bourdin. Ele é fonte de inspiração de incontáveis artistas. Aqui mostro alguns exemplos mais óbvios de sua influência.

Influência de Guy Bourdin - Terry RichardsonA campanha que o fotógrafo Terry Richardson fez para os óculos escuros de Tom Ford (à direita) parece inspirada em foto (à esquerda) de Guy Bourdin.

 

Influência de Guy Bourdin - Terry Richardson 2Terry Richardson também parece ter pensado muito em Bourdin (esq.) ao criar a campanha da nova frangrância de Tom Ford (dir.)

 

Influência de Guy Bourdin - Mert Alas e Marcus Piggot (Vanessa Paradis)A capa de novembro passado da Vogue francesa, com Vanessa Paradis (dir.) poderia ter sido feita por Bourdin (esq.), mas foi criação da dupla Mert Alas e Marcus Piggot, dois seguidores do francês.

 

Influência de Guy Bourdin - David Lachapelle (Thora Birch)Uma foto de Bourdin (esq.), outra de David Lachapelle (dir.) – esta mostrando Thora Birch.

 

Influência de Guy Bourdin - David Lachapelle (Matt Dillon)Lachapelle é um dos fotógrafos mais influenciados por Bourdin. Esta foto sua do ator Matt Dillon (dir.) lembra muito esta outra de Bourdin (esq.).

 

Influência de Guy Bourdin - David Lachapelle (Skyy vodka)Até em sua campanha para a vodka Skyy (abaixo), Lachapelle remeteu a Bourdin (abaixo).

 

Influência de Guy Bourdin - MadonnaNo clipe de Hollywood (dir.), Madonna faz várias referências à obra de Bourdin (esq.)

Anúncios

Read Full Post »

Björk está para lançar uma música nova, chamada Nattura, feita em parceria com Thom Yorke, vocalista do Radiohead. Os dois já trabalharam juntos em I have seen it all, tema do filme Dançando no escuro. A faixa nova, no entanto, é bem menos palatável, bem mais experimentalista. A boataria corre solta na internet, com o empresário de York negando tudo, mas a verdade é que a música será lançada como single beneficente na segunda-feira que vem, dia 20, com toda sua renda prometida à Nattura, instituição dedicada a cuidar dos problemas ambientais da Islândia, terra-natal de Björk (não confundir com a marca brasileira de cosméticos!).

Se a intenção era arrecadar dinheiro, a moça bem que poderia ter feito uma musiquinha mais vendável, não? Ou pelo menos ter deixado York cantar de verdade, em vez de ficar só gemendo, o que ao menos garantiria a compra do single por parte dos fãs do Radiohead. Ouça a canção:

Foto: David Lachapelle

[Via Stereogum]

Read Full Post »