Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Tenha Muito Medo!’ Category

Vem com microfone (sim, porque ele canta!) e opção de peitoral liso ou peludo.

David Hasselhoff paper doll

Read Full Post »

aranha negra

Read Full Post »

Leia o anúncio: estão praticamente vendendo uma mulher – não sei se viva ou morta. No finzinho, o cúmulo da propaganda enganosa: “Você vai amá-la. Ela vai amar você”.

Boneca-sexual

Read Full Post »

No humor e no carnaval, sempre foi comum ver machão vestido de mulher. Mas isso tem sido cada vez mais frequente no showbiz. Somente esta semana, o ator James Franco apareceu montado e irreconhecível na capa da Candy, primeira revista de moda e estilo transexual, enquanto o apresentador Rodrigo Faro vestiu meias 7/8 com acabamento de renda para estampar a capa da TPM. O cartunista Laerte, o cantor Sting e os atores Paulinho Vilhena, Pascoal da Conceição, Diogo Vilela e Edson Celulari são apenas alguns dos outros homens famosos que aderiram ao batom recentemente, fosse por razões artísticas ou pessoais, para chamar atenção ou para se divertir. Será que esse macho alfa é Beta? Bem, brincadeiras à parte, isso não importa. Veja abaixo um apanhado dos homens que se travestiram nos últimos e em outros tempos:

O ator James Franco é a capa da última edição da revista Candy, especializada em estilo transexual. A foto é de Terry Richardson

 

Apresentador da TV Record, Rodrigo Faro está na capa da revista TPM deste mês usando meias 7/8 de mulher

 

Atualmente, um dos quadros de maior sucesso do programa O Melhor do Brasil é aquele em que Rodrigo Faro se traveste para imitar algum cantor famoso. Suas performances de Lady GaGa e Madonna foram as mais comentadas. O povo adora vê-lo vestido de mulher

 

Rogério Blat estreia hoje em São Paulo a peça O Amor é Lindo, monólogo em que interpreta um casal

 

Os atores Paulo Vilhena e Pierre Baitelli estrelam a peça Hedwig, o Centímetro Enfurecido, que estreou em setembro no Rio de Janeiro

 

Os atores Pascoal da Conceição (à esquerda) e Luciano Chirolli (à direita) estrelam a peça As Três Velhas, dirigida por Maria Alice Vergueiro (no meio), que estreou em agosto em São Paulo

 

Talvez porque quisesse chamar mais atenção que Lady GaGa, Sting apareceu assim para cantar no Carneggie Hall em maio deste ano, em show beneficente em prol da Amazônia

 

Em entrevista à revista Bravo! de setembro, o cartunista Laerte contou (e mostrou) que agora usa corte de cabelo feminino, unhas pintadas de vermelho, brincos que geralmente só as mulheres usam e, vez por outra, roupas femininas

 

Diogo Vilela é um crossdresser no musical A Gaiola das Loucas, que o ator estreou este ano ao lado de Miguel Falabella

 

Até recentemente, Edson Celulari estava em cartaz com a peça Hairspray, na qual interpretava Mrs. Turnblad

 A mesma Mrs. Turnblad que Edson Celulari interpreta no teatro foi vivida por John Travolta no filme Hairspray, de 2007

 

Dra. Percy foi a última personagem do ator Miguel Magno, que a interpretava na série Toma Lá, Dá Cá, da TV Globo, quando morreu, em agosto do ano passado

 

Wagner Moura apareceu assim, bancando a Marilyn Monroe, em uma edição do programa Casseta & Planeta, Urgente!, da TV Globo, em 2009

 

Jude Law caprichou no visual para seu papel no filme Rage, de 2009

 


Cauã Reymond se vestiu de Courtney Love para o fotógrafo Jairo Goldflus em 2008

 

Gael García Bernal surpreendeu ao aparecer com esta caracterização no filme A Má Educação, de 2004

 

Entre 2003 e 2004, a TV Globo exibiu a série Sexo Frágil, em que os atores Lázaro Ramos (foto), Wagner Moura, Bruno Garcia e Lúcio Mauro Filho interpretavam homens e mulheres. O personagem feminino de Lázaro foi o que mais fez sucesso

 

Rodrigo Santoro viveu o traveco Lady Di no filme Carandiru, de 2002. “Tô limpa!”, dizia a personagem ao descobrir que não estava contaminada pelo vírus HIV

Murilo Benício topou posar deste jeito para o fotógrafo Christian Gaul. A foto foi feita para a edição de agosto de 2000 da revista Trip

 

Johnny Depp apareceu como o travesti Bon Bon no filme Antes do Anoitecer, de 2000

 

Brad Pitt estrelou um ensaio de moda feminina inteiro para a RollingStone americana em 1999. Foi matéria de capa, lógico!

 

Lembra que Floriano Peixoto interpretava Sarita Vitti na novela Explode Coração, da TV Globo, em 1995?

 

Wesley Snipes, John Leguizamo e Patrick Swayze estavam montadíssimas no filme Para Wong Foo, Obrigada por Tudo! Julie Newmar, de 1995

 

Em 1994, os respeitáveis Terence Stamp, Guy Pearce e Hugo Weaving emprestaram sua dignidade aos personagens de Priscilla, a Rainha do Deserto

 

No filme Uma Babá Quase Perfeita, de 1993, Robin Williams era um pai que precisava se vestir de mulher para poder ficar perto dos filhos

 

Uma das três versões do clipe de One (1991), do U2, mostra os integrantes da banda vestidos de mulher

 

Ney Latorraca e Marco Nanini se revezavam em 16 personagens – muitos deles femininos – na peça O Mistério de Irma Vap, que estreou em 1986 e ficou 9 anos em cartaz. A dupla retomou os personagens e as roupas de mulher no filme Irma Vap, o Retorno, de 2006. No ano passado, Marcelo Médici e Cássio Scapin estrelaram nova montagem da peça

 

Ney Latorraca interpretava vários personagens na novela Um Sonho a Mais, exibida pela TV Globo em 1985. Um deles era Anabela Freire. Suas irmãs na trama eram Florisbela (Marco Nanini) e Clarabela (Antônio Pedro)

 

Jô Soares e Chico Anysio como Bô Francineide e Salomé, respectivamente. Nos anos 80, os humoristas faziam muito sucesso interpretando centenas de personagens em seus programas de TV

 

Quem não se lembra de Freddie Mercury e os demais integrantes do Queen bancando as donas de casa esquisitonas no clipe de I Want to Break Free, sucesso da banda em 1983?

 

O argentino Patrício Bisso ficou famoso no Brasil nos anos 80 por se travestir para fazer performances na noite paulistana e interpretar personagens femininos no teatro, na TV e no cinema

 

John Lithgow é um ex-jogador de futebol transexual no filme O Mundo Segundo Garp, de 1982

 

Dustin Hoffman se tornou um ícone do crossdressing ao estrelar Tootsie, filme de 1982 no qual ele interpretava um ator que só consegue emprego depois que passa a fingir que é mulher

 

Entre os anos 70 e 80, Andy Warhol fez diversos autorretratos com sua Polaroid, frequentemente caracterizado como mulher

 

Peter Scolari e Tom Hanks eram senhoras distintas na série de TV Bosom Buddies, em 1980

 

As três “senhoras” acima são David Bowie, em diferentes momentos do videoclipe de Boys Keep Swinging, de 1979

 

Ítalo Rossi esteve mara na peça Greta Garbo, Quem Diria, Acabou no Irajá, em 1978

 

Mick Jagger linda e loura em foto de Philippe Morillon, 1977

 

Mas Jagger não foi o único integrante dos RollingStones a se vestir de mulher. Olha aí a banda inteira

 

David Bowie está de vestido na capa do álbum The Man Who Sold The World, de 1971

 

Fazendo-se passar por moças recatadas, os personagens de Tony Curtis e Jack Lemmon em Quanto Mais Quente Melhor (1959) marcaram a história do cinema

 

Senhorita Carlitos (A Woman), de 1915, foi o terceiro de três filmes em que Charles Chaplin apareceu vestido de mulher

Read Full Post »

adultério

Read Full Post »

Fazia tempo que este blog não fazia jus à porção freak do seu nome. Pois hoje quebro o jejum de tosqueira com esta foto da veterana gostosa de plantão Cristina Mortágua, besuntada de óleo, seminua e coladinha a Alexandre, de 15 anos, o filho que ela teve com o jogador de futebol Edmundo. Sem comentários. Detalhes na Retratos da Vida. Mais abaixo, o vídeo dos dois beijando na boca durante o ensaio.

Melancia na cabeça? Coisa do passado! Hoje em dia, pra aparecer, a subcelebridade tem que rebolar. Quer dizer, rebolar também ficou banal, né, Cris?

Pra piorar, a foto de Cristina Mortágua com o filho ainda é uma cópia cara-de-pau e piorada de uma outra, que mostra a modelo Eva Mendes em campanha da Calvin Klein. Clique aqui para ver e comparar!

Read Full Post »

É porque você não conhece a versão em espanhol e seu videoclipe nipo-melodramático, que minha amiga Simone Gondim me mostrou hoje! O mais açucarado dos sucessos de Bonnie Tyler, original de 1983, tem uma tradução chamada Eclipse total del amor, gravada por diferentes artistas latino-americanos. E nós, latinos, você sabe, sofremos intensamente até o último capítulo, o que resulta em videoclipes como este abaixo, da cantora Yuridia em parceria com Patricio Borguetti. É uma pérola cafona de retalhar o coração. Tem sangue se esvaindo na chuva, cena de sofrimento entre girassóis, foto de casal sendo rasgada ao meio, gente dando a vida pela pessoa amada… Uma beleza!


.
Agora, engraçada mesmo é a versão literal do clipe original, que sacaneia cada detalhe idiota do clipe de Bonnie Tyler:
.

Read Full Post »

Older Posts »