Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Santa semelhança, Batman!’ Category

O fotógrafo Andreas Kock fez um ensaio inspirado nas telas de Edward Hopper para a grife House of Dagmar. Fã de Hopper que sou, adorei. Veja mais no Sound + Vision.

Anúncios

Read Full Post »

MADONNA: Ela é gene dominante no DNA de Lady Gaga. No clipe de Telephone, a influência de Madonna é notada mais fortemente na cena em que Gaga dança entre as celas do presídio. Tudo ali remete à Madonna do início dos anos 90: coreografia, figurino, cabelo, interpretação, atitude.

.

MICHAEL JACKSON: A priori, qualquer videoclipe com coreografias coletivas e que conte uma história é descendente direto da obra audiovisual de Michael Jackson. Em Telephone, a referência ao mestre dos clipes é mais evidente no repentino passinho de dança que Lady Gaga faz ao sair da prisão. E a cena de dança no restaurante é uma espécie de atualização de Thriller: Gaga e Beyoncé dançam entre os mortos, inclusive citando um famoso passo que Jackson eternizou em seu clipe mais cultuado, como mostra a imagem abaixo.

.

POP ART: A arte pop bebeu dos quadrinhos, e Lady Gaga bebe da arte pop. Das obras de Andy Warhol e Roy Lichtenstein, a cantora e o diretor Jonas Akerlund pegaram emprestados os enquadramentos, as cores saturadas, os diálogos econômicos, as onomatopeias em letras estilizadas e a inspiração para maquiagens e caracterizações marcantes.

.

DAVID LACHAPELLE: A estética do fotógrafo americano está em cada frame de Telephone. É uma receita que mistura surrealismo, cores estouradas, sensualidade explícita, humor nonsense e cenários kitsch milimetricamente elaborados.

.

KILL BILL: VOL. 1: A pick-up amarela do filme de Quentin Tarantino, nomeada Pussy Wagon, tem forte presença no clipe. Mas há outros elementos comuns, como a briga entre mulheres que realmente sabem lutar, os closes nos pés de Gaga (Tarantino é podólatra assumido), a banalização da violência, os cenários genuinamente americanos e os diálogos espirituosos:

You know, Gaga, trust is like a mirror – you can fix it if it’s broke, but you can still see the crack in the motherfucker’s reflection.”

.

ASSASSINOS POR NATUREZA: Dirigido por Oliver Stone, este filme de 1994 também tem história assinada por Tarantino. Assim como Telephone, é protagonizado por uma dupla que cruza os EUA matando sem dó e com muito bom humor, findando por se tornar famosa. A cena inicial do filme, por exemplo, envolve dança, assassinato em massa e elementos americanos típicos num restaurante de beira de estrada, assim como no clipe de Lady Gaga. Veja:
.

.

THELMA & LOUISE: Este filme de Ridley Scott, lançado em 1991, mostra duas mulheres que caem na estrada para fugir do tédio e, depois, da polícia. Pelo caminho, elas colecionam crimes – homicídio incluído – e registram esse momento único de suas vidas com uma câmera Polaroid. Alguma semelhança com o clipe de Lady Gaga? Telephone tem alguns frames quase idênticos aos de Thelma & Louise:

.

CAGED HEAT: Filme B de Jonathan Demme lançado em 1974, cujo fiapo de história se passa num inacreditável presídio feminino onde as mulheres são gostosas e perigosas. Parece ser a maior referência para as cenas de cadeia e sensualidade lésbica de Telephone.
.

.

Dito isto, é hora de rever Telephone, o novo clipe de Lady Gaga, com participação de Beyoncé e direção de Jonas Akerlund:

.

Read Full Post »

Hmmm… Acho que vou escolher Eva Mendes, a top da foto original, feita para a campanha que promoveu a coleção primavera-verão 2009 da Calvin Klein Jeans, como bem lembrou o Igor em comentário recente aqui no blog. Muito melhor que a foto sensual que Cristina Mortágua fez com o filho Alexandre, de 15 anos, para a coluna Retratos da Vida, do jornal Extra. Ou não?

Read Full Post »

Lembra da cena final de Quem quer ser um milionário?, em que o elenco e centenas de figurantes dançam uma coreografia coletiva em uma estação de trem? Ela é a inspiração para a nova campanha publicitária do projeto Expansão São Paulo, que tem construído novas estações de metrô na capital paulista. No vídeo abaixo, você vê que o filme é bem mais que uma simples inspiração para o anúncio do governo de SP:

expansão sp

Read Full Post »

Curiosamente, as ilusões geniais do artista gráfico holandês M. C. Escher (1898-1972) foram a inspiração da campanha publicitária do automóvel 4Motion, da Volkswagen, criada pela agência DDB, da Nova Zelândia. Bem, “inspiração” talvez não seja o termo ideal, já que as peças da campanha não são apenas parecidas com as obras de Escher. Abaixo, intercalo os anúncios do 4Motion com desenhos originais do artista:

4 motion - Volkswagen - Escher 02

escher

4 motion - Volkswagen - Escher 03

escher 2

Read Full Post »

Semana passada, publiquei aqui um portfólio do falecido fotógrafo francês Guy Bourdin. Hoje mostro um pouco de sua influência cultural. Qualquer fotografia de moda que aposte em cores saturadas, objetificação de partes do corpo humano, glamour misturado a bizarrice, aura chique de lesbianismo ou a mulher como um corpo inanimado deve muito a Guy Bourdin. Ele é fonte de inspiração de incontáveis artistas. Aqui mostro alguns exemplos mais óbvios de sua influência.

Influência de Guy Bourdin - Terry RichardsonA campanha que o fotógrafo Terry Richardson fez para os óculos escuros de Tom Ford (à direita) parece inspirada em foto (à esquerda) de Guy Bourdin.

 

Influência de Guy Bourdin - Terry Richardson 2Terry Richardson também parece ter pensado muito em Bourdin (esq.) ao criar a campanha da nova frangrância de Tom Ford (dir.)

 

Influência de Guy Bourdin - Mert Alas e Marcus Piggot (Vanessa Paradis)A capa de novembro passado da Vogue francesa, com Vanessa Paradis (dir.) poderia ter sido feita por Bourdin (esq.), mas foi criação da dupla Mert Alas e Marcus Piggot, dois seguidores do francês.

 

Influência de Guy Bourdin - David Lachapelle (Thora Birch)Uma foto de Bourdin (esq.), outra de David Lachapelle (dir.) – esta mostrando Thora Birch.

 

Influência de Guy Bourdin - David Lachapelle (Matt Dillon)Lachapelle é um dos fotógrafos mais influenciados por Bourdin. Esta foto sua do ator Matt Dillon (dir.) lembra muito esta outra de Bourdin (esq.).

 

Influência de Guy Bourdin - David Lachapelle (Skyy vodka)Até em sua campanha para a vodka Skyy (abaixo), Lachapelle remeteu a Bourdin (abaixo).

 

Influência de Guy Bourdin - MadonnaNo clipe de Hollywood (dir.), Madonna faz várias referências à obra de Bourdin (esq.)

Read Full Post »

É clássica a capa do disco The freewheelin’ Bob Dylan, de 1963, aquele que tem Blowin’ in the wind. Na foto, feita por Don Hustein, fotógrafo da gravadora CBS, Bob Dylan aparece com sua então namorada, Suze Rotolo, no cruzamento da Jones Street com a West 4th Street, em Greenwich Village, na cidade de Nova York.

the_freewheelin_bob_dylan

 

Em 2001, no filme Vanilla Sky, o cineasta Cameron Crowe prestou homenagem a Dylan ao recriar a capa do disco em uma cena com Tom Cruise e Penélope Cruz andando pela rua. O cenário não é o mesmo, mas o figurino dos atores reproduz com perfeição a roupa usada por Dylan e Rotolo na antiga fotografia. Repare que os carros estacionados na cena do filme são modelos idênticos aos originais:

vanilla-sky

 

E não custa lembrar que Barack e Michelle Obama foram fotografados em 20/1 deste ano, dia da posse dele como presidente dos EUA, em postura similar:

barack-obama

Read Full Post »

Older Posts »